Argentina analisa 10 casos suspeitos de gripe suína

As autoridades sanitárias da Argentina disseram hoje que estudam dez casos suspeitos de gripe suína em diferentes pontos do país, mas advertiram que, até agora, nenhum foi confirmado.

Trata-se de um casal da província de Mendoza (oeste), um médico de Río Negro (sul), três habitantes de Córdoba (centro), um turista que chegou do Panamá e três funcionários do maior aeroporto argentino que aparentemente estiveram em contato com o viajante.

“Na Argentina, não há casos confirmados, estão sendo avaliadas algumas situações confusas”, disse Carlos Soratti, secretário de Políticas, Regulação e Institutos do Ministério da Saúde, em declarações à televisão “C5N”.

Enquanto isso, a ministra argentina de Saúde, Graciela Ocaña, afirmou que está em vigor um alerta desde sexta-feira, quando se detectaram os primeiros casos no México, e que se tomaram todas as precauções para detectar pessoas infectadas e evitar a proliferação da doença.

A gripe suína causa uma “enorme preocupação” ao Governo argentino, porque “ninguém tem ideia de sua dimensão”, afirmou à “Rádio Continental”.

Ocaña fez estas declarações quando a imprensa de Buenos Aires especula se o Governo da Argentina proibirá as viagens de avião para o México pelo prazo de pelo menos três dias, um dos assuntos que analisarão hoje as autoridades sanitárias.

Na província de Mendoza, fronteiriça com o Chile, permanece “isolado e com sintomas típicos da gripe” um casal argentino que recentemente chegou do México, disse à “C5N” Edgardo Príncipi, médico do Hospital Lencinas.

Um médico da província de Río Negro recebeu assistência sanitária, apesar de a ministra da Saúde do distrito, Cristina Uría, ter dito que “ele fez uma consulta, mas a gripe foi descartada”.

As autoridades de Córdoba informaram que há três pessoas recém-chegadas do México “com recomendação de isolamento absoluto”, porque possuem “sintomatologia similar” à da gripe suína.

Um homem cuja nacionalidade não foi precisada que chegou à Argentina em um voo do Panamá e que aparentemente esteve antes no México permanecia hoje em observação em um hospital próximo à capital do país.

O turista chegou ao aeroporto de Ezeiza, nos arredores de Buenos Aires, e teria tido contato com três funcionários do terminal aéreo que também foram hospitalizados para exames.

“Temos em alerta todos os sistemas de epidemiologia do país e estamos presentes com unidades de saúde de fronteira nos quatro aeroportos internacionais aonde chegam voos do México ou dos Estados Unidos”, disse Soratti.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: